quinta-feira, 15 de junho de 2017

15 de junho – Vamos falar sobre doenças de inverno

       Faltando seis dias para o início do inverno, vamos falar as doenças que aparecem com mais frequência nesta época. Principalmente as doenças respiratórias que afetam mais as crianças e idosos, mas não apenas. A maior parte dessas doenças causadas por vírus, são de baixa gravidade e saram espontaneamente após alguns dias, apesar de causarem incômodo e mal-estar. Entretanto, é preciso ficar atento, porque há doenças graves, que necessitam de tratamentos específicos e maiores cuidados.
       O Portal dos Médicos separou algumas recomendações que podem ajudar a evitar as doenças de inverno mais comuns. Por exemplo, evite ficar em locais fechados e com grande circulação de pessoas.  Nestes locais, a possibilidade de circulação de vírus é muito maior. Se estiver em casa, deixe o ambiente o mais ventilado e arejado possível.
      Ao tossir ou espirrar, principalmente perto de crianças, cubra a boca e o nariz, preferencialmente com lenço de papel descartável. Se estiver gripado, use uma máscara.  Lave as mãos várias vezes por dia com água e sabonete, principalmente se estiver em local público ou manuseando utensílios de uso comum. Use álcool gel para a higienização das mãos sempre que possível.
      Cuide da alimentação, principalmente das crianças. É preciso comer muitas frutas e verduras e ingerir boas quantidades de água. Para mães com bebês que estão amamentando os cuidados devem ser redobrados: muito alimento fresco e água
       Se você pegar um resfriado, tiver febre acompanhada de sintomas como tosse, dor de garganta é aconselhável procurar um serviço de saúde, mas evite ir ao pronto-socorro nos casos em que não há urgência, principalmente se não tiver febre. 

       Os principais sintomas da gripe comum são espirros, nariz entupido, tosse e coriza (nariz escorrendo). Não há tratamento específico para o resfriado comum. Por sorte ele geralmente sara em três dias, bastando repouso, tomar bastante líquidos, ter boa alimentação e, se necessário, tomar antitérmico ou analgésico.
         Se sentir a garganta raspar, doer e tiver febre, você pode estar com uma rinofaringite. Esta é uma infecção viral que afeta principalmente as vias respiratórias superiores (nariz e garganta). Também não há motivo para preocupação e os cuidados são parecidos com a gripe comum.
       Se a febre for alta, sentir falta de ar, cansaço, muita tosse, consulte um médico porque você pode estar com pneumonia. Essa é uma Inflamação pulmonar que pode atingir brônquios mais finos e alvéolos pulmonares (estruturas onde se dão as trocas gasosas de oxigênio e gás carbônico) e pode até necessitar internação hospitalar. A gravidade desta doença depende do virus causador, da idade e das condições imunológicas da pessoa.

      Em todos os casos, uma boa recomendação é evitar o contato com crianças e idosos. E, sempre que possível, em público, usar máscara e algool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário