sábado, 8 de julho de 2017

8 de julho – Dia de falar da Síndrome de Asperger

    A Síndrome de Asperger é um transtorno neurobiológico chamado de Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), resultante de uma desordem genética, e que apresenta muitas semelhanças com relação ao autismo. Trata-se de um problema neurológico do espectro autista, e, segundo a literatura médica disponível na internet, “se caracteriza por dificuldades significativas na interação social e comunicação não-verbal, além de padrões de comportamento repetitivos e interesses restritos”.
    As estatísticas presentes na internet mostram que afeta de 3 a 7 em cada grupo de mil crianças, provocando problemas de socialização, comportamentos excêntricos ou repetitivos, dificuldades de comunicação e poucos interesses, e problemas de coordenação, apesar de serem muito habilidosos ou talentosos.
    Essas crianças apresentam déficits no desenvolvimento motor e podem ter dificuldades para segurar o lápis para escrever, por exemplo. Estruturam seu pensamento de forma bastante concreta e não conseguem interpretar metáforas e ironias, além disso, não sabem como usar os movimentos corporais e os gestos na comunicação não-verbal e se apegam a rituais, tendo dificuldades para realizar atividades que fogem à rotina.
    Essa síndrome difere de outros transtornos do espectro autista pelo desenvolvimento típico da linguagem e cognição. Outras doenças, como depressão e transtorno bipolar, também podem estar relacionados à Síndrome de Asperger e ao Transtorno do Espectro Autista. Como a Síndrome de Asperger só foi reconhecida recentemente como um transtorno do espectro autista, o número exato de pessoas portadoras da doença ainda não é exato.
    Segundo os médicos, a melhor maneira de lidar com essa síndrome é (como no Autismo) respeitar o tempo de aprendizagem da criança e estimular a comunicação: converse de maneira clara e objetiva e apresente as atividades visualmente. Também é aconselhável explorar os temas de interesse da criança. Se ela tem uma coleção de carrinhos, por exemplo, utilize-a para introduzir o sistema de numeração.

SAIBA MAIS
   1- Essa síndrome foi registrada pela primeira vez em 1944 pelo pediatra austríaco Hans Asperger.

2 - O Filme Simple Simon (I Rymden Finns Inga Känslor, Suécia 2010) retrara a história de um rapaz de 18 anos que tem Síndrome de Asperger.

Nenhum comentário:

Postar um comentário